Terça-feira, 24 de Agosto de 2004

A Guerra à verdade...

Como é que se empreende uma Guerra ao terrorismo? Todas as guerras são terrorismo. Todo o terrorismo é guerra. A guerra convencional não é mais que terrorismo aprovado por um estado e tudo o resto, não é mais que terrorismo ilegal.
O terrorismo é uma justificação para a guerra convencional.Mas nós não estamos a empreender neste momento uma guerra a nenhuma entidade chamada «terrorismo», Isso não pode ser feito. Está-se a empreender uma guerra convencional contra pessoas. E só algumas dessas pessoas é que serão terroristas, o resto são inocentes, civis, crianças, mulheres, anciãos, etc, a que nós tão cinicamente chamamos «danos colaterais». E as pessoas a quem chamamos «terroristas» são de facto guerrilheiros.
Isto demonstra-nos o tipo de armadilha, em que estes aliados estão a cair desde que embarcaram na estupidez desta guerra. Está-se a tentar empreender uma guerra convencional contra guerrilhas. Esse conceito falhou para os americanos no Vietname; Falhou para os Russos no Afeganistão; Actualmente falha para os Russos na Techechénia; Não corre muito bem para os Americanos no Afeganistão; e está a falhar no Iraque; e falha para os israelitas na Palestina.
Não funciona, simplesmente não funciona porque cria mais guerrilhas do que mata. É um conceito que funciona ao revés a menos que os povos mais poderosos estejam dispostos a cometer genocídio. Será que se irá tentar pura e simplesmente eliminar populações, raças ou religiões inteiras de onde as guerrilhas emergem?. Isso seria não só o caminho para um holocausto, mas para uma série de holocaustos. Lembram-se do famoso slogan «Nunca Mais»? sabem o que lhe aconteceu?. Simplesmente os senhores da guerra voltaram ao poder. Por isso, como é que minimizamos o «terrorismo»? Bem, eu acho que se começa por dizer a verdade, em vez de tecer uma teia de mentiras e intrigas para esconder a cumplicidade na sua opressão, exploração, roubo e maus tratos.
A verdade é que estes povos estão a ver a sua soberania religiosa, física, e ideológica seriamente limitada e oprimida. Averdade é que elestêm razões para se queixar. A verdade é que nós não queremos lidar com essas razões, por mais válidas que sejam. A verdade é que não queremos lidar com essas razões porque «não são do nosso interesse». A verdade é que a sociedade ocidental se tornou corrupta e não se importa com os outros. A verdade é que« não é do nosso interesse» reconhecermos que somos corruptos. E com isso criamos mais «terroristas».
A verdade é que esta «Guerra ao Terror» é de facto uma Guerra à verdade.
A verdade é que se se quisesse empreender uma guerra à guerra, estaríamos a empreender a paz.

.Procurar Dizeres

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Dizeres recentes

. VOTEM Na Bandeira que Que...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

.Dizeres Antigos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

SAPO Blogs

.subscrever feeds