Segunda-feira, 9 de Agosto de 2004

Freedom

Uma das palavras que mais utilização tem nos tempos que correm é Liberdade. Liberdade, traz à nossa mente imagens sobre sermos capazes de pensar, dizer e fazer o que desejarmos sem impedimentos, obstáculos ou punição. POrém, no nosso mundo a palavra liberdade tem sido cada vez mais relativizada. Para alguns, liberdade é viver sem o medo do terrorismo, no entanto aqueles chamados terroristas dizem estar a agir em nome da liberdade.
Mas o que é que é a Liberdade? Mesmo com as melhores intenções que possamos ter, devemos admitir que não controlamos todas as circunstâncias, desde conflitos globais até ao tráfego matinal nas nossas cidades, há situações e eventos que estão para lá do nosso controlo. Ninguém é completamente livre, porque estamos sujeitos quer ao meio ambiente que nos rodeia, quer aos outros seres humanos que habitam neste mundo connosco. Estamos fisicamente restringidos de muitas maneiras, e sabemos também que mentalmente não estamos melhor, estando menos livres que antes. Mentalmente o nosso poder está cada vez mais fraco, e mesmo pensando que temos liberdade de pensamento, somos demasiadas vezes influenciados pelas ideias mais populares e comuns dos nossos dias, quer seja pelas pessoas que nos rodeiam quer por outros meios como os media. Parece que ninguém experiencia realmente a verdadeira liberdade – a liberdade sem obstruções, grilhões físicos e psicológicos.
Esta conclusão deixa-nos com uma imagem cinzenta-escura da nossa existência, uma espécie de realidade bio-mecânica na qual somos controlados pelos elementos e influências que nos rodeiam, enquanto lentamente entramos em decadência. E há os que subscrevem e os que promovem esta forma de ver e viver a nossa existência.
Claro que teremos de considerar outros factores, não sendo esta a imagem geral, uma vez que também temos que considerar a liberdade espiritual. A liberdade espiritual não depende de circunstâncias, tendências globais ou políticas. A liberdade espiritual, a verdadeira liberdade do espírito humano vem de outro lado, de outra fonte. Uma fonte interna que depende de nós próprios.
Há quem lhe chame fé, há quem lhe chame Deus, quem lhe chame Chi, para mim trata-se apenas de uma força interior, uma força que muitos temos e que nos permite continuar neste mundo sem nos sentirmos autómatos, mesmo com todos os condicionalismos a que nos obrigam e obrigamos.
O Apóstolo Paulo, que sofreu espancamentos, apedrejamentos e a prisão, escreveu numa carta a uma das primeiras igrejas cristãs «apesar do nosso Homem exterior estar a perecer, o Homem interior renova-se a cada dia. Onde estiver o espírito do Senhor estará a liberdade.» Para Paulo, Deus seria a Sua Liberdade. Para um budista, um muçulmano, um judeu ou de outra religião qualquer, liberdade será viver uma vida onde se encontrem em pleno com o seu Deus. Mas pergunto eu, Não será o facto de se ter de viver de acordo com um Deus ou uma Doutrina, mais uma limitação à verdadeira acepção da liberdade?
Poderão dizer as várias religiões ou doutrinas que «A verdadeira liberdade surge com o conhecimento e com o perdão», ou que «A nossa liberdade acaba onde a liberdade do outro começa», mas nunca conseguirão defenir a verdadeira liberdade em que seremos completamente livres e sem condicionalismos externos.

.Procurar Dizeres

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Dizeres recentes

. VOTEM Na Bandeira que Que...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

. Bandeira de Portugal Alte...

.Dizeres Antigos

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

SAPO Blogs

.subscrever feeds