Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIZERES MEUS

DIZERES MEUS

20
Dez05

Dos Ricos e Pobres...

dizeresmeus
Desde que me lembro de ter alguma consciência política que vivo fascinado com as disparidades e extravagâncias da Democracia no Mundo.

Mas aquilo que me fascina mais é a existência nos USA de pobres que são Republicanos e de Ricos que são Democratas.
19
Dez05

Broken Flowers

dizeresmeus
BrokenFlowers.jpg
Já devia ter escrito sobre este filme há mais tempo, pois já o vi há mais de uma semana, mas só hoje senti que o devia fazer, por isso aqui vos deixo as minhas impressões.

Broken Flowers é um daqueles filmes que nos fazem pensar. O seu sentido de humor é estranho, como o é o próprio realizador Jim Jarmusch, porém é uma viagem de auto-descoberta recompensadora que nos dá algum alimento à mente, que nos faz sair da sala no mínimo a pensar que o importante por vezes não é o destino, e sim a viagem.

Trata-se de um dos filmes mais comerciais (ou comercializáveis) de Jarmusch, e no entanto um dos mais vanguardistas, onde Bill Murray volta a surpreender com uma prestação demonstrativa de uma evolução artística a todos os níveis. A sua performance surpreende-nos ao depender quase por inteiro de pequenas mudanças nas suas expressões faciais e movimentos oculares.

A tentativa de encontro de um filho possível por parte de um Don Juan em fim de carreira, é o mote para uma obra que como todos os filmes de Jarmusch, também tem uma óptima banda sonora. As músicas são variadas indo desde o Soul de Marvin Gaye ao Jazz Etíope de Mulatu Astatke até à Música clássica de Fauré e são um dos fios condutores desta obra, enquadrando-se alegremente na melancolia constante.
Neste filme Minimalismo significa Mais e não menos.

A ver.
18
Dez05

The Constant Gardener

dizeresmeus
constantgardener.jpg

Ontem fui ao cinema, hoje escrevo sobre o que vi, porque gostei. O «Fiel Jardineiro» é uma história de amor brilhante e emotiva, apesar de parecer ser a influência, corrupção e poder das companhias farmacêuticas o tema principal.

O Fiel Jardineiro é um thriller para adultos em que a acção é substituída por diálogos intensos e inteligentes e imagens de uma realidade demasiadamente real. É também a história de duas pessoas completamente diferentes que abordaram a vida de dois ângulos completamente diferentes. Amam-se e respeitam-se, mas algo falhou no processo de comunicação que posteriormente terá de ser reparado.

Fernando Meirelles (o mesmo de Cidade de Deus) dirigiu este filme como um murro constante no nosso estômago, trazendo-nos uma realidade crua e dura, despida de quaisquer lavagens censórias tão típicas dos filmes de hoje em dia.

A ver.
16
Dez05

Da Malta dos Call Centers...

dizeresmeus
Todos nós já tivemos, por uma razão ou por outra, a necessidade de ligar para um desses centros de apoio ao cliente, vulgarmente chamados Call Centers.
Se há algo que todos já experimentámos, para além da manifesta incompetência e do excesso de tempo a ouvir música feita a metro, é a falta de paciência que os operadores têm para nós, tentando falar demasiado para dar desculpas esfarrapadas ou de circunstância.
Face a isto, e depois de muito pensar, comecei a utilizar a seguinte frase sempre que a conversa estava a demorar muito tempo, a ir para onde eu não queria, ou então só porque me sentia azedo:

"Meu caro, não se esqueça que há alguém que lhe está a pagar para que você me oiça, e ninguém me paga a mim para ouvi-lo a si, portanto...".
14
Dez05

24: Quarta Série

dizeresmeus
HE_24-Season4.jpg

É só para avisar os mais esquecidos ou distraídos, que começou hoje a quarta etapa de uma das séries mais viciantes do éter.
Na 2: todas as Quartas às 22:30. Serão mais 24 episódios em tempo quase real com a garantia de finais constantemente diferentes daquilo que estamos a pensar.
Provem, vão ver que gostam.
13
Dez05

Associei-me a esta causa também.

dizeresmeus
manifestacao contra ota e tgv.gif

Já todos sabemos que Portugal está mal, que precisamos de projectos estruturantes, e que sem investimento não se cria mais riqueza. Até concordo com muitas das medidas deste governo. Porém, se precisamos de investimento estruturante, não deveríamos estar a pensar em criar formas que nos permitam sair deste marasmo? Então porque é que optamos sempre pelas megalomanias em vez de projectos que sejam não só exequíveis, mas que venham no futuro a permitir criar riqueza e desenvolvimento?

E hoje, no dia em que ocorreu a última reunião Tupperware sobre projectos tipo elefante-branco achei que deveria associar-me a uma causa que fosse ao encontro das minhas razões, e passo a explicar porquê:

OTA:
A Ota para mim sempre foi a pior escolha possível. Tenho família na zona, por isso conheço-a bem e só encontro inconvenientes. Não é só o problema da capacidade esgotar-se nos 30 milhões de passageiros, não é só a construção em leito de cheia, não é só o facto dos aviões só poderem aterrar e levantar no mesmo sentido por haver uma montanha a noroeste e ventos cruzados, não é a distância de muitos Km até ao centro da cidade, nem o facto de tornarmos Lisboa menos apetecível para o turista de ocasião e de acabarmos de vez com Pedras Rubras, não é só o facto do país ter outras opções melhores, não é também só o facto de haver muitas dúvidas em relação ao projecto e o país ter outras opções muito mais baratas e viáveis (Logística, Chartes e Low-Cost em Alverca e no Montijo 1 por exemplo), mas são estas e muitas mais outras razões que me levam a dizer NÃO, Ota não.

TGV:
Quanto ao TGV sou contra por uma única razão: A Estupidez regionalista portuguesa.
Mas porque é que o raio do comboio tem de parar em Leiria, Coimbra e Aveiro? Não existe um Intercidades para isso? Acham que o TGV consegue atingir a velocidade tão propalada de 300Km/h em distâncias curtas? Será que fizeram o cálculo a quanto custa travar e colocar em movimento um comboio de alta velocidade? Porque não Lisboa-Porto sem apeadeiros, maximizando o tráfego, fazendo desta forma concorrência de facto ao transporte por avião? Cá para mim trata-se uma vez mais de uma estupidez como se fez com a quantidade absurda de estádios para o Euro2004.

A única coisa que posso fazer é dizer que Não Concordo! e que farei tudo ao meu alcance para que estes dois abortos não saiam do papel desta forma. por isso associei-me a esta inicativa, e dia 21, no dia antes das eleições farei o tal minuto de silêncio.
10
Dez05

Da Adopção por Casais Gay...

dizeresmeus
O Reino Unido decretou recentemente a legalização do casamento e da adopção por casais de gays e de lésbicas.

A minha opinião sobre este assunto é a de que daqui a uns anos vamos ter uma época tramada para estes casais, já que estudos recentes vieram provar que cerca de 95% das crianças criadas por gays são heterosexuais.
É de facto desolador. Acontece nas melhores famílias...
08
Dez05

Macroondas

dizeresmeus
Agora que se fala tanto em ter boas ideias e na inovação como forma para sair da crise, quero dar o meu modesto contributo com uma nova ideia que poderá ter bastante sucesso:

O Macroondas.

O electodoméstico que arrefece a comida num instante. Pensem nisto senhores cientistas e depois liguem para eu vos dar o número de conta para a vossa contribuiçãozinha por esta ideia tão à frente.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2005
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2004
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D