Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIZERES MEUS

DIZERES MEUS

23
Set05

A Lata das Sardinhas

dizeresmeus
sardinhas.jpg


Abro uma lata de Sardinhas em azeite.

Parece-me ser sempre a mesma lata,
Mesmo tendo eu idade suficiente para ter conhecido aquelas latas cuja chave de abertura era uma espécie de «T» de arame grosso, como esse na imagem, que sempre se torcia e que nos dava cabo dos dedos, ou então era simplesmente a pequena lingueta que não se levantava.
Depois, com o tempo, acostumei-me às latas de abertura fácil, as quais às vezes também têm os seus problemas, como o partir da anilha que se desprende sem me deixar alcançar o meu objectivo.
Parece, no entanto, a mesma lata de sempre. Os peixes colocados em idêntica postura com os seus corpos apertados com grande promiscuidade uns contra outros no seu leito metálico;
Inclusivamente, aquela sardinha, a que está justamente no meio, parece-me bastante familiar, parece-se com todas as outras sardinhas que já comi.
Pergunto-me como será comer uma sardinha duas vezes na vida.
E pergunto, o que sentirá ela sendo comida pela segunda vez.
Vejamos.
Hummm…
Tostinhas...
Faca...
Provemos…

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2005
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2004
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D